PUBLICIDADE
Geral
Noticia de: 15 de Maio de 2019 - 12:14
Impacto de queda foi tão forte que avião “cavou buraco” de 1 metro



 
 
Avião caiu na mata e ''cavou'' buraco de 1 metro e meio. (Foto: Henrique Kawaminami)Avião caiu na mata e ''cavou'' buraco de 1 metro e meio. (Foto: Henrique Kawaminami)

A aeronave de modelo Beechcraft Bonanza, que caiu na manhã desta quarta-feira (15) em uma região de mata perto do Aeroporto Santa Maria, em Campo Grande, ''cavou'' um buraco de aproximadamente um metro e meio no chão. O acidente matou o médico Pedro Arnaldo Crem Montemor dos Santos e a esposa, Silvana Maria Pizzo Crem dos Santos.

O avião pilotado pelo médico decolou do aeroporto por volta das 6h, sobrevoou por aproximadamente 100 metros e, depois de dar três voltas em círculos, caiu. O impacto da queda foi tão forte que a aeronave ''cavou'' um buraco no chão. Ao tocar o solo, ela pegou fogo.

Segundo o delegado Rodrigo Camapum, plantonista da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro, os corpos das vítimas estão presos às ferragens. O Corpo de Bombeiros, que já havia deixado o local, foi novamente acionado para auxiliar na retirada dos corpos com desencarcerador.

Mau tempo - Conforme o tenente-coronel do Corpo de Bombeiros, Flávio Henrique Rodrigues, da Secretaria de Infraestrutura que administra o Aeroporto Santa Maria, era possível voar no momento do acidente, mas as condições climáticas não eram boas. ''O tempo estava fechado e com neblina. Não eram condições favoráveis para esse tipo de voo", explicou.

Antônio Barbosa Nogueira, 70 anos, pilota aeronaves há 50 e estava no aeroporto no momento do acidente. À reportagem, ele relatou que aguardava para voar, mas adiou o voo devido ao mau tempo. ''Não pode sair com esse tempo. Em hipótese alguma o avião deveria ter decolado. Estava com visibilidade zero", explicou.

Avião pegou fogo ao tocar o solo. (Foto: Direto das ruas)Avião pegou fogo ao tocar o solo. (Foto: Direto das ruas)

O Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos), da Força Aérea Brasileira, em Brasília, está vindo para Campo Grande investigar as causas da queda do avião. A Aeronáutica e a Deco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado) já estão no loca

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
24/06/2019 - 11:55  Delegado titular é preso após sumiço de 100 kg de cocaína; 9 já foram detidos
24/06/2019 - 11:53  Enquanto se discute a água, flutuação lidera visitas em Bonito
24/06/2019 - 11:52  Rombo da previdência estadual aumentará 50% no próximo ano
24/06/2019 - 11:51  Sabia que você ouve com o cérebro e não com os ouvidos?
24/06/2019 - 11:08  1° Campanha do Agasalho no Distrito de Palmeiras
24/06/2019 - 10:08  Traficante foge por milharal e abandona meia tonelada de maconha
24/06/2019 - 10:05  Trump diz que pode começar "grande deportação" em duas semanas
24/06/2019 - 09:59  Baleado pelo pai, jovem foge da Santa Casa com bala alojada no peito
24/06/2019 - 09:56  Jogos de hoje definem adversário do Brasil nas quartas de final
24/06/2019 - 09:48  Produção de Brangus comercial se consolida entre pecuaristas de MS
24/06/2019 - 09:45  Advogado defendeu esfaqueador de Bolsonaro de graça
24/06/2019 - 09:41  Estudante de Biologia desenvolve importante pesquisa sobre algas em Aquidauana
24/06/2019 - 09:37  Homem é executado a tiros durante festa junina na fronteira
24/06/2019 - 09:35  Investe Turismo será lançado em Bonito com recursos garantidos a MS
24/06/2019 - 09:29  Morre jornalista da TV MS Letícia Alves
24/06/2019 - 09:20  Homem de 55 anos morre engasgado após jantar
24/06/2019 - 08:59  Quina de São João pode pagar R$ 140 milhões; Mega-Sena acumula
24/06/2019 - 08:58  Última semana para licenciar de veículos com placas com final 4 e 5 em MS
24/06/2019 - 08:57  Homem é preso depois de xingar vizinho e ofender policiais militares em Aquidauana
19/06/2019 - 13:15  Governo equipa Polícia Ambiental para reforçar fiscalização nos rios de MS
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE