PUBLICIDADE
Política
Noticia de: 13 de Setembro de 2018 - 09:56
Em nota, governador afirma que tanto ele como o filho estiveram à disposição da Justiça



 
 

Em nota, governador afirma que tanto ele como o filho estiveram à disposição da Justiça

 
 
O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) disse estranhar o fato de a Operação Vostok, que apura esquema de pagamento de propinas por meio de notas frias, ter sido deflagrada há cerca de 20 dias as eleições de outubro. Além disso, considerou que a ação ocorreu “de forma intempestiva e midiática” sem que tenham apresentados fatos novos.

As posições foram manifestadas por meio de nota, distribuída no início da noite desta quarta-feira (12), na qual informou ainda respeitar a decisão da Justiça que resultou na expedição de 14 mandados de prisão pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça) –incluindo a de Rodrigo Souza e Silva, seu filho, sobre quem afirmou também que toma providências legais para reverter a medida judicial.

Reinaldo reforçou que Rodrigo, como ele, sempre esteve à disposição da Justiça mas, até então, “sequer foi chamado a prestar depoimento”. E que, em respeito à população, manterá paralelamente a tais medidas a jornada dupla no governo e na campanha eleitoral –na qual tenta a reeleição. Confira a íntegra da nota abaixo:

Nota à Imprensa

"Há um ano e meio me coloquei voluntariamente à disposição da Justiça para prestar os esclarecimentos necessários sobre este caso. Infelizmente, até o dia de hoje, jamais fui convocado pelas autoridades constituídas para apresentar minha defesa às acusações da delação mais questionada do país.

Mesmo respeitando as decisões do judiciário, não posso deixar de registrar a extemporaneidade de uma operação policial que ocorre a apenas 20 dias da eleição de forma intempestiva e midiática sem, contudo, a ocorrência de nenhum fato novo na tramitação do inquérito.

Estamos tomando as providências legais para reverter a prisão temporária do meu filho Rodrigo, que sempre esteve disponível e, até então, também sequer foi chamado a prestar depoimento.

Em respeito à população de Mato Grosso do Sul, continuo cumprindo normalmente a dupla jornada como governador do Estado e candidato à reeleição.

Tenho fé: a verdade prevalecerá."

Reinaldo Azambuja

Governador do Estado de Mato Grosso do Sul

Campo Grande, 12 de setembro de 2018.

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
13/11/2018 - 10:42  Bolsonaro admite conversa com Mandetta para Ministério da Saúde
13/11/2018 - 10:41  Bolsonaro anuncia o general Fernando Azevedo e Silva para a Defesa
12/11/2018 - 09:28  Temer cancela vinda a MS e ministro autoriza reforma de escola estadual
12/11/2018 - 08:53  Temer vem à Capital para autorizar reforma em escola, confirma governo
09/11/2018 - 16:34  Mandetta irá para o Ministério da Saúde do governo Bolsonaro
09/11/2018 - 16:29  Bolsonaro nega proposta de criação de alíquota de 22% à Previdência
09/11/2018 - 16:25  Tereza Cristina diz que Bolsonaro não vai admitir invasões
09/11/2018 - 15:13  Dois Irmãos do Buriti completa 31 anos com show e inauguração de frigorífico.
08/11/2018 - 16:04  Tereza Cristina diz que produtores querem ministério mais moderno
08/11/2018 - 08:33  Futura ministra da Agricultura diz que fusão com Meio Ambiente trará ônus
07/11/2018 - 10:34  Câmara aprova Projeto de Lei que prevê emendas individuais aos Vereadores.
06/11/2018 - 14:54  Cotados para secretários, deputados preferem ficar na Assembleia
06/11/2018 - 10:36  Estou muito feliz, diz Bolsonaro ao voltar ao Congresso
05/11/2018 - 14:32  Bolsonaro e governo italiano estão de acordo sobre extraditar Battisti, diz embaixador
05/11/2018 - 14:31  Azambuja diz que vai mudar equipe e corrigir erros
05/11/2018 - 14:31  Lula entra no STF com pedido de liberdade após Moro aceitar ministério
31/10/2018 - 10:00  Câmara de Dois Irmãos do Buriti aprova emenda no orçamento.
31/10/2018 - 09:59  Deputado apresenta projeto para proibir pesquisas eleitorais
30/10/2018 - 10:40  Vereador Cidinho busca informação sobre regularização do Assentamento Marcos Freire.
30/10/2018 - 10:36  Principais promessas de Bolsonaro dependem de aprovação no Congresso; saiba quais são
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE