PUBLICIDADE
Geral
Noticia de: 15 de Maio de 2018 - 11:34
Mato Grosso do Sul deixou de produzir R$ 3,7 bi por conta de acidentes de trânsito



 
 

No ano passado, 625 pessoas morreram e outras 992 tiveram invalidez permanente - Foto: Valdenir Rezende/Correio do Estado

 
 

Um estudo apontou que Mato Grosso do Sul deixou de produzir R$ 3,7 bilhões em 2017 por conta da violência no trânsito. Esse valor corresponde ao que seria gerado pelo trabalho das vítimas, caso não tivessem se acidentado. No ano passado, 625 pessoas morreram e outras 992 tiveram invalidez permanente no Estado, conforme o estatísticas do Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (Dpvat)

Conforme os cálculos do Centro de Pesquisa e Economia do Seguro (CPES), órgão da Escola Nacional de Seguros, que realizou o estudo, o valor deixado de produzir no Estado por conta dos acidentes representa 4,82% do Produto Interno Bruto (PIB) de Mato Grosso do Sul.

“O que mais chamou atenção é que o Brasil vinha de um período de queda dos indicadores de violência no trânsito. Mas, nesse último ano, os números dispararam, voltando ao cenário de 2015. E com características muito preocupantes: 90,5% das vítimas estão na fase economicamente ativa e mais de 74% dos acidentes envolvem motocicletas, fazendo com que 59% dos acidentados sejam os próprios condutores”, alerta a economista Natália Oliveira, do CPES, coordenadora do estudo.

O estudo aponta ainda um aumento expressivo do número de vítimas fatais e com invalidez permanente em Mato Grosso do Sul. De 991 em 2016 subiu para 1.617 no ano passado. Assim, o impacto total das perdas produtivas foi 63,2% maior no período.

Em todo o Brasil, a violência do trânsito provocou um impacto econômico de R$ 199 bilhões no ano passado, ou 3,04% do PIB nacional. As perdas correspondem a acidentes que mataram 41,1 mil pessoas e deixaram 42 mil com invalidez permanente no país. Na comparação com 2016, o impacto foi 35,5% maior.

Representando 27% da frota nacional de veículos, as motos são responsáveis pelo maior número de acidentes no Brasil e também de vítimas. Foram 285.662 sinistros no ano passado. Os homens respondem por 88% das indenizações por morte em acidentes com motocicletas. No caso de acidentes de motos que resultaram em sequelas permanentes, 79% das indenizações também foram para vítimas do sexo masculino.

“A motocicleta, que é a solução de muitos transtornos no trânsito e também o meio de transporte de classes menos favorecidas, está tirando de circulação uma boa parte da população economicamente ativa. Ainda não temos uma consciência para a utilização desse veículo. Faltam educação, fiscalização e respeito”, acrescenta Natália.

São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro lideram as estatísticas de perdas decorrentes dos acidentes de trânsito. O Centro-Oeste sofreu a maior perda em comparação com o PIB. O impacto da violência no trânsito consumiu 4,86% do PIB regional, seguido das regiões Nordeste (3,8%), Sul e Norte (3,4% cada).

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
19/09/2018 - 10:47  Leilões para "limpar" pátios de delegacias arrecadaram R$ 7 milhões
19/09/2018 - 10:43  Governo divulga resultado da prova de digitação do concurso da Polícia Civil
18/09/2018 - 09:41  Primavera será de calorão e muita chuva em MS, prevê meteorologia
17/09/2018 - 14:29  Durante temporal mais de 4.320 raios atingiram Mato Grosso do Sul
14/09/2018 - 10:25  Governo convoca 251 aprovados para curso de formação da Agepen
14/09/2018 - 10:04  Obras não avançam, mas tarifa de pedágio aumenta R$ 0,10 hoje
13/09/2018 - 14:15  MS tem dois municípios entre os 20 maiores produtores de soja do país
13/09/2018 - 11:10  Estratégica para escoar produção, hidrovia retoma investimentos
13/09/2018 - 11:06  Pelo 4º dia seguido, MS tem cidade entre as mais quentes do Brasil
13/09/2018 - 10:25  Por maioria, STF não autoriza prática do ensino domiciliar
13/09/2018 - 10:09  Trabalhador nascido em setembro já pode sacar abono salarial 2017.
12/09/2018 - 14:29  Mega-Sena sorteia hoje prêmio de R$ 28 milhões
12/09/2018 - 14:20  Vício no celular desde pequeno põe até a alfabetização em risco
12/09/2018 - 09:52  Sistema prisional do Estado terá ampliação de mais 3,2 mil vagas
12/09/2018 - 09:44  Planos de saúde são cobrados por uso de leitos de UTI da rede pública.
12/09/2018 - 09:43  Reajuste da tabela do frete onera insumos agropecuários de MS
11/09/2018 - 10:21  No Brasil, fome se estabiliza e 22% da população é obesa, segundo FAO
11/09/2018 - 09:38  Sonegação do FGTS cresce; trabalhador deve ficar atento para não perder benefício
11/09/2018 - 09:23  Mais da metade dos brasileiros não tem diploma do ensino médio, aponta OCDE
11/09/2018 - 09:16  Mato Grosso do Sul aumenta exportações em 22% em um ano
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE