PUBLICIDADE
Economia
Noticia de: 07 de Agosto de 2017 - 11:07
Saques das contas inativas do FGTS somaram R$ 44 bilhões, diz Caixa



 
 
A Caixa Econômica Federal informou nesta segunda-feira (7) que cerca de R$ 44 bilhões foram sacados das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

O prazo para o saque terminou em 31 de julho e, de acordo com o presidente da Caixa, Gilberto Occhi, ele não será reaberto.

O banco informou ainda que 25,9 milhões de trabalhadores foram beneficiados com a medida, o que equivale a mais de 79% dos que tinham direito, pela base atualizada.

De acordo com a Caixa, inicialmente a estimativa era de que 30,2 milhões de trabalhadores tinham direito ao saque. Com "acertos cadastrais", esse número subiu para 32,9 milhões.

Foram realizados, ainda segundo o banco, 31,3 milhões de atendimentos em suas agências.

Mesmo que todos trabalhadores não tenham sacado os recursos, o presidente da Caixa, Gilberto Occhi, afirmou que o prazo de saque das contas inativas não será reaberto pelo governo federal.

"Está descartada a possibilidade de reabrir o prazo. Não existe nenhuma possibilidade. Não é intenção da Caixa fazer nenhuma prorrogação. Tivemos mais de 30 milhões de trabalhadores indo a agências da Caixa. Mais de R$ 20 bilhões foram pagos nas agencias da Caixa", disse ele.

A Caixa Econômica Federal informou, porém, que o valor sacado pelos trabalhadores representou 88% do valor disponível. Isso porque o montante inicialmente divulgado, de R$ 43,6 bilhões, ao ser corrigido pela Taxa Referencial, mais 3% ao ano (correçãod o FGTS), avançou para R$ 48,9 bilhões ao todo.

A liberação dos recursos das contas inativas do FGTS aconteceu em um momento ainda de dificuldades na economia, que, embora tenha crescido no primeiro trimestre, ainda mostra dificuldades para deslanchar.

“A Caixa tem feito um grande esforço para que a gente possa retomar a economia. Ao colocar R$ 44 bilhões [na economia], o trabalhador usou este valor para pagar dívidas e, o restante, para o consumo, para a poupança ou em um fundo de investimento”, declarou Gilberto Occhi.

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
20/07/2018 - 11:01  Setor mais impactado pelo tabelamento de fretes é agronegócio
18/07/2018 - 10:44  Conta de luz do sul-mato-grossense pode ter aumento de até 20% no próximo ano
08/06/2018 - 11:21  Contribuintes podem consultar 1º lote do Imposto de Renda 2018
06/06/2018 - 09:41  Exportações aumentaram 6,9% no mês de maio em Mato Grosso do Sul
05/06/2018 - 14:13  MS tem 758 mil inadimplentes e ação busca reduzir débito
22/05/2018 - 11:52  Petrobras anuncia redução do preço do diesel e da gasolina a partir de quarta
15/05/2018 - 15:06  Pão francês vai ficar 10% mais caro em Mato Grosso do Sul
14/05/2018 - 08:44  Copom anuncia que taxa selic terá nova queda do índice
14/05/2018 - 08:39  Inclusão no Cadastro Positivo pode injetar R$ 20 bilhões em MS
11/05/2018 - 09:37  Mercado registra primeira queda do ano, 4% nas vendas de carne bovina
10/05/2018 - 09:41  PIB Industrial deve ter aumento e setor afirma que "recessão ficou para trás"
09/05/2018 - 14:43  Petrobras confirma venda de fábrica do Estado para grupo russo
09/05/2018 - 11:48  Brasil é o 2º melhor destino para investimentos
09/05/2018 - 09:59  Produção industrial cai em 8 dos 15 locais pesquisados em março pelo IBGE
08/05/2018 - 09:38  Homem que matou auxiliar de pedreiro no centro da Capital é preso
08/05/2018 - 09:38  Receita Federal libera consulta a lote residual do Imposto de Renda
08/05/2018 - 08:57  Petrobras tem lucro de R$ 6,9 bilhões no 1º trimestre, alta de 56%
07/05/2018 - 08:49  Rumo investirá R$ 4,7 bilhões em malha paulista e beneficiará MS
07/05/2018 - 08:43  Saiba dicas sobre previdência e qual a hora de investir
04/05/2018 - 09:40  Produção de cana em Mato Grosso do Sul surpreende e avança 5,1%
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE